Main menu:

R.P.G. Piracaia


Go to content

Tzmisce

Crônicas > Vampiro "Sabbá" > Preludios

Prelude

Mitchev Jordanov


Nascido em Bucareste, Romênia em 08/04/1895, Mitchev Bratovitch, desde pequeno sempre ajudou seus pai nos afazeres da propriedade do lorde Andrei Grancianinov, Mitchev era filho de um casal de carniçais da família Bratovitch, família esta famosa por ser leal aos Tzimisce por gerações.
Com o termino da primeira guerra mundial em 1918, Andrei perdeu muito de seus principais lacaios e rebanho, foi então que com a falta de alimento Andrei transformou Mitchev, nesta época com seus 23 anos, em um de seus carniçais.

Andrei tinha como seu principal passa tempo torturar alguns de camponeses, onde achou em Mitchev um grande companheiro. Sete anos mais tarde Andrei se viu obrigado a abandonar a cidade de Bucareste, onde já estava começando a ser perseguido pela sociedade mortal.

Em 05/12/1925 após torturarem e matarem os pais de Mitchev, os dois se mudaram para Viena, onde sempre torturando e matando permaneceram alguns dias. Foi que no dia 04/01/1926 passando por Suíça e França partiram para o Brasil com destino a cidade de Santos, durante a viajem Andrei presenteou Mitchev com a maldição de Caim, Mitchev na época com 31 anos, 1,70m, cabelos preto longo, olhos pretos, tomado pelo frenesi mostrou a seu mentor o quanto podia ser mais sanguinário e monstruoso ao invadir uma cabine e aniquilar alguns tripulantes que ali dormiam. A viajem para o Brasil era demorada, Andrei aproveitou o tempo para começar a ensinar sua nova cria sobre o mundo das trevas.

Então que em 01/02/1926, numa noite em que a lua brilhava no céu como se fosse um sol, desembarcam no porto de Santos, Andrei e Mitchev, duas ferras sedentas por sangue e sofrimento, vindos da Europa, e que aqui pretendiam continuar a matança.

Andrei e Mitchev permaneceram em Santos por alguns anos, sempre se aproveitando do grande numero de pessoas que por ali circulavam, morando em uma casa próxima ao porto gentilmente cedida por uma vitima dos assassinos, não encontravam dificuldade em continuar a trilha de terror.

O tempo passa, o ano é 1939, a 2ª Guerra mundial acaba de estourar na Europa, o Brasil acaba se tornando um pais para o qual muitos refugiados com medo da guerra, acabam se mudando. Andrei encantado ao ver o porto com tantas pessoas sem rumo decide que é o momento certo de aprimorar seu pupilo nas artes da Vicissitude, a incrível habilidade de modificar carnes e ossos, Mitchev que ate aquele momento só havia experimentado coisas em si mesmo, alterando sua voz, mudando sua estatura ou ate mesmo alterando a cor de sua pele, agora aprendia modificar outros seres, primeiro só conseguia fazer modificações na pele, depois com o passar do tempo, enquanto a guerra continuava a lhes fornecer cobaias Mitchev também aprendeu a modificar os ossos, causando ou não dor em suas vitimas.

Em 1945 com o final da guerra, Andrei e Mitchev resolveram se separar passando assim cada um a escrever o seu destino.

Mitchev decide continuar em Santos e Andrei mudou-se para São Vicente, onde em 1950 foi convidado pelo Arcebispo da cidade a participar de um jantar em sua residência, para tratar dos assuntos do Sabá, Andrei sendo um Tzimisce antigo e conservador, resolveu recusar o convite sobre o pretexto de não concordar totalmente com os métodos do Sabá. Seu destino foi traçado e naquele mesmo dia, Andrei foi executado pelos batedores do Arcebispo.

Mitchev logo teve noticias sobre o que havia acontecido com seu mentor, e temendo que o mesmo acontecesse com ele, resolve mudar seu nome na tentativa de assim limpar qualquer ligação sua com Andrei, passando a se chamar Mitchev Jordanov.

No desespero, decidiu pegar o pouco de dinheiro que tinha no bolso de sua ultima vitima e voltar para a Europa, porem ele não sabia nada de português, e acabou pegando um navio que partia sentido Rio de Janeiro, assim que entrou no navio, sentindo-se fraco, decidiu se alimentar indo ate o porão do navio, enquanto tomava o sangue de sua vitima, foi surpreendido por um bando de pessoas e num piscar de olho, não viu mais nada.

Quando acordou percebeu que estava de ponta cabeça amarrado pelos pés, e na sua frente se haviam 12 pessoas paradas ali olhando para ele, quando viram que ele acordou um dos homens se aproximou, disse alguma coisa que Mitchev não conseguiu entender. Ao perceber que Mitchev não havia entendido nada, uma mulher veio ate ele e lhe disse que uma criança deveria tomar mais cuidado ao se alimentar, o nome dela era Loredana Cramcianinov, uma Tzmisce que também veio da Romênia, perguntou então a Mitchev o que um Tzimisce jovem fazia ali, sozinho, tão deslocado de seu tempo (Mitchev ainda usava as roupas de quando veio da Europa), e Mitchev respondeu a ela que estava ali voltando para Europa.

Loredana e outro homem começaram a rir e ela informou-lhe que não, na verdade ele estava indo para o Rio, outra cidade do Brasil. Sem fazer rodeio ela foi direto ao assunto perguntando-lhe qual a sua idéia a respeito do sabá, Mitchev tomando o maior susto disse que não conhecia o sabá, só boatos, mas nada concreto.

Loredana olhou para o homem que havia rido e ele fez um gesto com a cabeça, Mitchev então começou a ter uma breve explicação sobre o sabá, terminado, ela se apresentou para ele, também lhe apresentou seu marido Nicolaevca Cramcianinov, que também era um Tzmisce, eles eram sacerdotes daquele bando, o lider era Kiril, o Ravnos que veio ate ele primeiro.

Eles eram um bando nômade e alem dos dois Tzimisces e o Ravnos o bando ainda contava com três Assamitas, um Salubri, dois Lasombras, um Kiasyd e dois Irmãos de sangue, após lhe passar todas estas informações a Mitchev, Loredana lhe disse que ele tinha duas escolhas: Viram um Sabá ou morrer ali mesmo por saber demais.
Foi então que em Janeiro de 1951 Mitchev decidiu lutar pela Espada de Caim, chegando ao Rio sem perder tempo o Bando de Kiril tratou de executar o ritae da criação, então cavaram um buraco na praia, Loredana drenou-lhe o sangue quase por completo deixando-o em frenesi e o golpearam. Após apagar eles o enterraram e quando ele conseguiu sair do buraco o receberam com um golpe de apá na cabeça, transformando assim em um membro do Sabá. Então Nicolaevca veio ate ele, e com outro ritual tatuou-lhe no peito um Ankh invertido com adornos estilizados, o símbolo universal do Sabá.

Daquele dia pra frente Mitchev não só começou a fazer parte do bando, como também começou um treinamento nas artes místicas do sabá, ajudando Loredana e Nicolaevca nos ritaes que executavam. Com o bando era nômade ele conheceu muitos lugares no Brasil, cidades governadas pelo sabá, cidades governadas pela Camarilla, lugares governados pelos Lupinos, os anos que passou junto com o bando de Kiril, foram essenciais para o conhecimento de Mitchev.

No inicio da década de 90, enquanto o Bando passava por Adamantina, Kiril soube que o Sabá pretendia tirar São Paulo do controle da Camarilla, sem demorar o bando rumou para São Paulo, para assim ajudar na batalha.

Quando o Sabá conseguiu finalmente tomar o controle de São Paulo o bando mais uma vez ia colocar os pés na estrada, mas a pedido do Arcebispo, um membro deveria ficar na cidade, Mitchev, foi o escolhido, e ali mesmo na frente do Arcebispo, ficou sabendo alguns pontos obscuros de seu passado.

Quando o bando de Kiril encontrou Mitchev no navio não foi por acaso, eles passavam por São Vicente alguns dias antes e ficaram sabendo do ocorrido com Andrei e que havia outro vampiro que tinha chegado da Europa junto com ele,
As ordens do Arcebispo da cidade eram para localizar esse vampiro e verificar se ele partilhava dos mesmos ideais de Andrei, como Mitchev não tinha idéia nenhuma do que era o Sabá, estava totalmente desorientado o bando de Kiril tomou a decisão de transformá-lo em um membro do Sabá e treiná-lo para assim ajudar na luta contra a Camarilla.

Desde então Mitchev aguarda a convocação do Arcebispo para formar um bando e assim dar continuidade aos interresses do Sabá.


rpgpiracaia.com.br 2007 | rpgpiracaia@rpgpiracaia.com.br

Back to content | Back to main menu